[RESENHA] Minha Vida Fora de Série-4°Temporada

Oi, Pessoal, tudo bem?

Depois de um longo e tenebroso inverno, FINALMENTE estou de volta para fazer a resenha mais esperada por mim, nesse ano. Sim, estou falando de Minha Vida Fora de Série-4°temporada, que finalmente foi lançada pela Editora Gutenberg e que guarda um enredo narrado pelo nosso Rodrigo.

Antes de começar a falar um pouquinho sobre as minhas impressões sobre a história, preciso dizer que a edição está maravilhosa! A capa foi muito bem escolhida e pensada, pois ela consegue representar exatamente esse novo Rodrigo e as mudanças pelas quais ele está passando. Além disso, a trilha sonora do livro também está incrível, estando inclusive disponível no Spotify. Só faltei desmaiar quando vi que tinha “Close to You”, na trilha. <3

A 4°temporada de Minha Vida Fora de Série foi, de longe, o livro mais aguardado entre todos os outros, pois, como todo mundo já sabia, o Rodrigo estaria separado da Priscila e teríamos que segurar a ansiedade para tentar descobrir o que aconteceria. O livro começa com o Rodrigo chegando em Toronto para realizar alguns shows por lá. Contudo, o caminho percorrido pelo Rô em Toronto é contado juntamente com flashbacks do momento da sua chegada em Vancouver, quando ele está muito mal depois do término e resolve ir para Vancouver, tentar um recomeço por lá. Nova faculdade. Novo país. Novos ares. Nova vida.

Vamos assim acompanhar dois Rodrigos: aquele que ainda está tentando se adaptar à nova rotina em Vancouver, com os irmãos super protetores (e também interesseiros) à sua cola e que está tentando fugir das lembranças do término difícil com a Priscila. Ao mesmo tempo, temos um Rodrigo ainda mais independente e ativo chegando em Toronto, pronto para perceber e agarrar as grandes oportunidades que estão esperando por ele bem ali.
“Expliquei que nunca esquecemos alguém totalmente. Mas que nós superamos. Que às vezes nos lembramos do passado com saudade, mas um dia acabamos nos dando conta de que o presente é tudo que temos.”
Nos primeiros momentos do livro, sofremos junto com a Rô a cada lembrança da Priscila e a cada tentativa sua de tentar se reencontrar, nas esquinas e nas chances oferecidas por Vancouver. Mas é justamente aí que reside o segredo do nosso protagonista: ele percebe que ali, naquela cidade, ele não está seguindo os seus próprios passos, mas aqueles que já foram traçados pelos seus irmãos. E, quando ele viaja para Toronto, ele consegue enxergar a sua grandiosidade como pessoa e como profissional, pois as pessoas o conhecem não pelo seu parentesco com o João Marcelo ou com a Sara, mas pela sua habilidade em tocar, em cuidar dos animais ou em cuidar das pessoas.

Ele está (finalmente) em casa.

Em Toronto, vemos o Rodrigo renascer em todos os aspectos, principalmente no de entender que ele não vai conseguir esquecer a Priscila. Afinal, ela foi uma parte bem importante e bem grande da sua vida. Eles cresceram juntos, amadureceram, mudaram e, acima de tudo, eles se amaram. Assim, por mais doloroso que tenha sido o término, os bons e os maus momentos ficaram e eles ajudaram a construir o Rodrigo de hoje. Ele não tem que fugir do seu passado, ele precisa apenas aceitá-lo.

O que mais me chamou atenção aqui foi o fato do nosso protagonista estar tão aberto a mudanças, não apenas no sentido amoroso, mas também no acadêmico. Ele vai fazer muito sucesso com a sua banda e com a sua música, mas isso não precisará definir quem ela vai ser ou o que ele vai cursar na faculdade. Conhecemos aqui um lado ainda mais generoso e altruísta do Rodrigo. O amor dele pelos animais é inspirador e esse amor nos mostra que, na vida, nós podemos ser muitas coisas. Não é apenas uma habilidade que nós temos que vai definir quem nós realmente somos.

Agora, vamos falar de uma das partes mais esperadas: SIM, haverá outra garota e, como não poderia ser diferente, ela vai amar e vai perceber o quão incrível o Rodrigo é. Confesso que, no começo, não suportava a ideia de uma nova pessoa no coração do Rodrigo, mas o que posso dizer é que ela foi essencial para a guinada na vida do nosso poeta favorito. Ela também tem as suas cicatrizes, um passado difícil e lida com isso com muita serenidade, o que a torna ainda mais especial. Contudo, meu coração de leitora ainda torce com todas as forças para a Pri, porque essa sim tem emoção de sobra.
“Às vezes, a nossa vida dá mil voltas e acaba no mesmo lugar. Mas, quando olhamos para trás, percebemos que esse desvio fez toda a diferença. Sem ele não aprenderíamos tanto, não passaríamos por situações que acrescentariam mais conteúdo à nossa existência.” 
Os personagens secundários são maravilhosos e fundamentais para o desenrolar da trama. Os seus dilemas e as suas visões de mundo trazem ainda mais vivacidade para a trama. Deixo aqui um destaque especial para a Antonella, que tem um jeito super doidinho, descontraído e que rasga mesmo as verdades que o Rodrigo precisa ouvir. A-M-E-I a Antonella, mesmo que, às vezes, ela precise de uma boa dose de juízo na cabeça.

Agora, meus caros amigos, preparem o coração, porque a cena da aparição da minha, da sua, da nossa amada Priscila é de tirar o fôlego e para parar o coração. Confesso que essa cena e o seu desenrolar me arrancou boas gargalhadas, porque a confusão que toma o Rô é maravilhosamente boa, por mais que tenha uma parte muito dolorida também. Ainda não superei. O que podemos fazer se essa garota é realmente fora de série?

De longe, esse foi o MELHOR livro da Paula Pimenta! O mais maduro, o mais coerente e o que me prendeu mais em toda a série. A 3°temporada tinha sido a minha favorita, mas essa roubou o meu coração, pois me mostrou as várias facetas de um personagem que eu já jurava conhecer. Além disso, a obra me ensinou muito sobre a capacidade que temos de nos reinventar.

Minha Vida Fora de Série-4°Temporada” vai nos presentar com a visão do Rodrigo, num momento de grandes mudanças na sua vida, tanto por dentro como por fora, e vai nos ensinar que a nossa vida pode ser realmente fora de série, basta que tenhamos a ousadia de nos perdoar, de aprender com o nosso passado e de arriscar o que temos pela nossa felicidade.

Classificação: 5 estrelas (e, se pudesse, dava uma constelação toda)



0 comentários:

Deixe seu comentário