[RESENHA] Amor para um Escocês

Oi, Pessoal, tudo bem?

Como vocês sabem que eu amo Romances de Época, venho aqui com a resenha do segundo livro que compõe a série Escândalos & Canalhas, da escritora Sarah MacLean, que se chama “Amor para um Escocês”. Então, vamos lá para mais um enredo apaixonante e cheio de peculiaridades.

A trama, de forma geral, vai girar em torno de Lilian Hargrove e de seu guardião, o Duque de Warnick. Lilian viveu, por muito tempo, sozinha e em busca de amor e de companhia. Até que ela acaba se envolvendo em um escândalo com Derek, um artista libertino que a convence de fazer um nu. Acontece que Lilian acaba se entregando o corpo e todos os seus sentimentos para esse devasso aproveitador, que acaba colocando o seu nome em ruína.

Contudo, ao contrário do que pensava, Lilian não está sozinha e vai contar com a ajuda do seu guardião desaparecido, o escocês charmoso e de temperamento forte chamado Alec Stuart. Ao atravessar a fronteira, Ale tem como objetivo casar a sua pupila, mas acaba descobrindo que ela só se submeterá a tal união por amor e que esse sentimento, por incrível que pareça, poderá germinar em seu coração cheio de cicatrizes.

Confesso que estava muito ansiosa para esse livro, pois a capa me encantou desde que foi divulgada e, desde que li o primeiro livro, fiquei fã da série. Depois de tanta espera, o livro não me decepcionou, ainda que eu tenha algumas ressalvas a fazer quanto ao enredo.
“Às vezes, você espera tanto tempo que qualquer coisa parece ser amor.”
Lilian Hargrove é, claramente, uma dama que não se enquadra nos padrões londrinos. Ainda que tenha a beleza perfeita e característica de uma dama inglesa, Lilian é mais determinada, mais forte e mais altiva do que qualquer outra jovem da sua idade. Principalmente depois do escândalo que colocou a sua vida de ponta à cabeça. Talvez eu não tivesse gostado de Lilian se a tivesse conhecido antes do escândalo, mas o fato é que ela conquistou a minha admiração e a minha torcida.

Mesmo estando no centro de um escândalo, Lilian aprende a ter orgulho de quem ela é e se mostra fortalecida diante de todos os julgamentos da Sociedade. A nossa protagonista, contudo, não é só fortaleza, pois ela sabe mostrar a sua vulnerabilidade nos momentos certos e para as pessoas certas. E é lindo ver a forma que Lilian vai descobrindo tudo aquilo que foi, ao longo dos anos, tomado dela: amizade, o amor e a esperança.
Eu sou seu, meu amor, minha alma, meu corpo. Quando eu estiver velho, não quero pensar em você. Quero estar com você. Quero estar amando você.”
É preciso ressaltar que os últimos capítulos do livro são dominados pela força de Lily, que é determinada e que faz de tudo para que ninguém mais seja capaz de roubar as pessoas que ela ama e de distorcer a sua essência. Amei a forma como ela se posicionou e mostrou a força do empoderamento feminino.

Alec Stuart, o nosso protagonista escocês, é um homem com o coração tão grande quanto o seu tamanho, ainda que ele tente ocultar isso. Ele tenta proteger Lily o quanto pode, mas é capaz de admirar a fortaleza de Lilian e de se orgulhar da sua capacidade de não precisar de nenhum salvador. O passado de Alec é doloroso e você pode sentir isso logo nos primeiros capítulos, sendo tal segredo revelado já no final do livro.

Acho que Alec foi um dos protagonistas mais teimosos e cegos que eu já tive o prazer de conhecer. Hahahahaha. Meu Deus, que vontade de dar uns bons tapas na sua cara, só para ver se ele acordava e percebia que quem estava negando a sua felicidade era ele próprio. Contudo, não foi preciso partir para a violência, pois Lilian soube lidar com ele com paciência e boas verdades.

A única ressalva que tenho quanto a esse livro é que muitas páginas foram desperdiçadas para enaltecer aquilo que já havíamos entendido desde o começo: o escocês sentia que era indigno do amor de Lily e Lily sentia que a culpa de todo o escândalo era dela. Acho que eles poderiam ter sido menos repetitivos e mais diretos quanto aos seus sentimentos.

Um aspecto muito positivo do livro é referente aos questionamentos feitos em relação às respostas dadas pela Sociedade aos escândalos provocados por homens e por mulheres. Podemos ver aqui a forma como as damas eram facilmente enquadradas pelos olhares julgadores, enquanto que os homens poderiam facilmente se esconder em seus títulos e em suas terras.
“Eu não quero que você me jogue no mundo para escolher uma vida diferente. Eu escolho esta vida.”
Não podemos deixar de mencionar aqui a participação das Irmãs Talbot, que foram fundamentais para aumentar a autoconfiança de Lily e para ensiná-la o verdadeiro valor da amizade. Elas ganharam meu coração a partir do momento que fizeram pouco caso das regras de (in)conveniência e não deixaram que a Sociedade apagassem o seu brilho.


Amor para um Escocês” é o segundo livro da série Escândalos & Canalhas e vai te ensinar que não devemos nos envergonhar do nosso passado, mas nos permanecer sempre firmes em nossos ideiais e em quem nós somos, sem esquecer que o amor pode germinar em solos, aparentemente, inférteis.  

Classificação: 4 estrelas 

0 comentários:

Deixe seu comentário