[RESENHA] Quando a Noite Cai

Oi, Pessoal, tudo bem?

EU OUVI UM AMÉM? Depois de um longo e tenebroso inverno sem nenhuma resenha nova, pois estava em período de provas, estou de volta com um livro muito especial. A resenha de hoje será dedicada ao novo livro da Carina Rissi, que se chama “Quando a Noite Cai”.


Quando a Noite Cai” vai girar em torno da história de Briana Pinheiro, nossa azarada protagonista, e Gael O’Connor, o nosso irlandês enigmático. A sorte parece que nunca está a favor de Briana, e isso pode ser facilmente percebido por nossa protagonista, quando ela é demitida pela terceira vez no mês. Acontece que Briana precisa mesmo conseguir um novo trabalho, pois a pensão da sua família vai mal das pernas.

E, no meio desse turbilhão, é que o caminho de Briana cruzará com o enigmático Gael, que será o seu novo chefe. Até aí tudo bem, seria necessário apenas que Briana mantivesse a má sorte longe, mas o mais assustador é que Gael é exatamente igual ao guerreiro escocês que povoa os sonhos da garota, desde que ela completou 18 anos, toda vez que a noite cai.

A partir disso, vamos conhecer um enredo que vai colocar os nossos protagonistas entre a realidade e a fantasia, mostrando-nos a história de um amor verdadeiro tão forte quanto o tempo.
“E, enquanto o nosso amor continuasse a pulsar em seu coração, eu continuaria a existir também, saltando de batida em batida.”
Briana Pinheiro é o tipo de protagonista que cativa o meu coração. Destemida, determinada e que faz de tudo por aqueles que ama, além de ser um tanto quanto desastrada, ou seja, gente como a gente. Ainda que a vida possa parecer uma verdadeira maré de azar, Briana acredita no poder da persistência e não desiste na primeira tentativa.

Ela ama desenhar, mas teve que deixar a paixão de lado, quando o pai faleceu, tendo assim que procurar um emprego para ajudar a mãe e a extrovertida, criativa e animada Aisla, sua irmã mais nova. Os desenhos que ainda ocupam os seus dias são aqueles que representam o que ela vê em seus sonhos, quando ela assume a personalidade de Ciara, uma princesa irlandesa que enfrenta muitos desafios para (tentar) alcançar a felicidade.

Gael O’Connor, por sua vez, é um homem extremamente enigmático e que conduz a sua vida longe dos holofotes, com muita discrição e com muitos segredos em relação ao passado. Além disso, ele é viúvo, o que torna o seu coração distante e o seu olhar perdido em sombras. Com isso, a chegada de Briana, na vida de Gael, faz com que o sol possa finalmente nascer no horizonte enevoado do protagonista, depois de tanto tempo sob as sombras.

Primeiramente, preciso dizer que esse livro me surpreendeu muito! É possível perceber como a Carina se dedicou para a construção desse enredo, que é cheia de história e de cultura irlandesa. Então, você precisa se preparar para embarcar em uma viagem cheia de mitologia e de lendas, que oferecem um toque ainda mais mágico à trama.

Além disso, Carina está de parabéns, pois nos apresentou um enredo bem construído e com personagens bem desenvolvidos não apenas entre Briana e Gael, mas também entre Ciara e Lorcan, os protagonistas medievais que invadem os sonhos de Briana, todas as vezes que a noite cai. É preciso se atentar a esses sonhos, pois eles carregam muitas das respostas que lutam para ser encontradas e para por o fim ao mistério de quem realmente é Gael O’Connor. Fique de olho!

A relação entre Briana e Gael, que aos poucos vai ultrapassando a barreira profissional, é maravilhosa de se ver. Ainda que ela aconteça rapidamente, quando analisada no quesito dias, o que existe entre eles é palpável e intenso. É como se o próprio tempo presenteasse ambos com esse encontro. O relacionamento entre eles é resultado de ingredientes na medida certa, pois há aqui parceria, companheirismo, desejo e, acima de tudo, amor.  
“O amor encontra alegria na felicidade do outro, porque não é feito de posse, de matéria, mas de abnegação e doação.”
Briana se preocupa verdadeiramente com Gael, de forma que ela luta com unhas e dentes para preservar esse sentimento confuso, intenso e extraordinário que nasce entre eles, e que está fortemente ameaçado por algo muito mais do que eles. Gael, por outro lado, precisa redescobrir o que fazer com tal sentimento, que desperta nele algo que há muito tempo estava adormecido. É lindo de ver a forma como a presença de Briana faz bem a Gael e como o amor entre eles é poderoso.

Além de grandes momentos de tensão que o livro nos reserva, também podemos encontrar um livro divertido e cheio de muito humor, principalmente por conta da participação de Aisla e Lorenzo, o melhor amigo de Gael. Eles são engraçados e, nos momentos difíceis, trazem leveza e muita luz à trama.
“Desistir nem sempre é perder. Muitas vezes abandonar o que não está funcionando é a única maneira de ter a chance de um recomeço.”
Além de nos trazer uma história de amor de tirar o fôlego e o sono, Quando a Noite Cai nos oferece grandes ensinamentos sobre a importância da família, da esperança e, acima de tudo, do perdão. Só somos capazes de amar verdadeiramente, quando o nosso coração está livre de mágoas e sombras. Quando somos capazes de perdoar.


Quando a Noite Cai é um livro cheio de segredos, com uma pitada irlandesa e que nos mostra que o amor não é apenas calmaria, mas também um mar revolto tão poderoso quanto o tempo

Classificação: 5 estrelas 💖

0 comentários:

Deixe seu comentário